Marta Sofia

esperanças....

Ser estranho

Não identificado

Sem nenhum significado…

Apenas talvez o símbolo do vazio,

Da morte.

Da ausência.

Todos fogem à sua essência

Pois este mundo já é tão frio…

Ás vezes perdemos tanto tempo a fugir

que nos esquecemos de sorrir

de aproveitar enquanto podemos

de alegrar os nossos corações

porque não sabemos

quanto tempo temos…

neste mundo cinzento

em que nos temos que nos colorir

lutar para não deixar o cimento nos enterrar

mas sim florir

e com flores aproveitar

as pequenas alegrias de todo o Mundo!

De todo o dia!

De todo este céu azul

De qualquer onda do mar

De toda a forma de amar,

Desde a amizade

Até a mais profunda paixão.

Assim não deixamos o vazio

Entrar no nosso coração

Aproveitamos o nosso tempo

Aquecemos o frio que existe neste Mundo

E criamos um mundo cheio de amor…

 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Marta Sofia.
Published on e-Stories.org on 30.08.2006.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Previous title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"Vida" (Poems)

Other works from Marta Sofia

Did you like it?
Please have a look at:

Deserto - Marta Sofia (Emoções)
Being interested - Inge Hoppe-Grabinger (Vida)
Dans mon lit - Rainer Tiemann (Amor e Romance)